O Jardim Encantado

03-09-2009 13:14

3 de Setembro de 2009 por Tricia

             
Título Original: Garden Spells
Autoria: Sarah Addison Allen
Editora: Quinta Essência
Nº. Páginas: 270
Tradução: Eugénia Antunes  

 

Sinopse:

As mulheres da família Waverley têm um segredo...
Para elas, é uma maldição; para os vizinhos é apenas algo estranho; nós chamamos-lhe magia...

Num jardim escondido por trás de uma tranquila casa na mais pequena das cidades, existe uma macieira e os rumores que circulam dão conta de que dá um tipo muito especial de fruto. Neste encantador romance, Sarah Addison Allen conta a história dessa árvore encantada e das extraordinárias pessoas que dela cuidam...
As mulheres da família Waverley são herdeiras de um legado mágico – o jardim familiar, famoso pela sua macieira, que produz frutos proféticos, e pelas suas flores comestíveis, imbuídas de poderes especiais que afectam quem quer que as coma.
Proprietária de uma empresa de catering, Claire Waverley prepara pratos com as suas plantas místicas – desde as chagas que ajudam a guardar segredos até às bocas-de-lobo destinadas a desencorajar intenções amorosas. Entretanto, a sua idosa prima Evanelle é conhecida por distribuir presentes inesperados cuja utilidade se torna mais tarde misteriosamente clara. São elas os últimos membros da família Waverley – com excepção da rebelde irmã de Claire, Sydney, que fugiu da cidade há muitos anos.
Quando Sydney regressa subitamente a Bascom com uma filha pequena, a tranquila vida de Claire sofre uma reviravolta, bem como a fronteira protectora que erigiu tão cuidadosamente em redor do seu coração. Juntas uma vez mais na casa onde cresceram, Sydney reflecte sobre tudo o que deixou para trás ao mesmo tempo que Claire se esforça por sarar as feridas do passado. E em pouco tempo as irmãs apercebem-se de que têm de lidar com o seu legado comum para viverem as alegrias futuras que se anunciam. 


Opinião:

Este foi um daqueles livros que após ser levado para casa devido a uma capa extremamente atractiva, muitos dias passou solitário na prateleira da estante impacientemente à espera que eu lhe pegasse. Lembro-me de ter lido, por duas ou três vezes, a sinopse (mesmo após o ter comprado) antes de, efectivamente, o ler. Uma vez mais, como ultimamente se tem vindo a manifestar com frequência, arrependi-me de ter esperado tanto tempo até me debruçar nele.
O Jardim Encantado conta, essencialmente, a história das quatro mulheres Waverley ainda vivas e da macieira que há já muitas gerações cresce no jardim traseiro da casa. Dizem os rumores locais de que quem se atrever a comer uma maçã dessa especial macieira, verá o futuro e a forma como irá morrer. Nunca o quando nem o onde, somente o como. Com o dever de resguardar as pessoas desse infortúnio, as mulheres Waverley guardam a árvore das garras de possíveis curiosos.
Claire Waverley é a figura principal deste livro. Com as plantas e as especiarias que crescem no seu jardim, ela confecciona as mais deliciosas refeições que faz circular pela cidade de Bascom através da sua própria empresa de catering. Claire é apaixonada por comida mas desconhece o sabor do amor, ao contrário da irmã Sydney que, desde muito jovem, se aventura pelos diversos estados dos Estados Unidos em busca da liberdade e do esquecimento familiar. Dez anos mais tarde, Sydney volta a Bascom acompanhada de uma menina pequena, sua filha e de nome Bay, tentando refazer uma vida perdida e repleta de violência e más decisões. Fugida do pai de Bay, refugia-se junto da irmã onde acredita conseguir encontrar um melhor futuro para a filha, mas tanto Sydney como Bay têm dons especiais, tal como Claire. Sydney faz maravilhas com o cabelo e Bay consegue indicar com precisão e intuição o local a que as coisas e as pessoas pertencem. Finalmente, a quarta mulher Waverley, Evanelle, prima de Claire e Sydney, apesar da idade já avançada tem como costume colocar e doar estranhos objectos a desconhecidos (e conhecidos também) que, posteriormente, acabam por lhes servir de bom uso.
Como não poderia deixar de aparecer num romance como este, o factor amor surge em grande forma por entre as páginas desta encantadora história. Nos braços de dois homens, um vizinho amoroso e preocupado no caso de Claire e um antigo colega de infância no caso de Sydney, a família Waverley tenta ultrapassar e sobreviver às surpresas que se avizinham com a chegada de Sydney e Bay a Bascom. Uma vez mais coloca-se a pergunta: será o amor suficientemente forte e capaz contra uma maldição perseguidora? Ou o melhor será fechar as portas do coração e embarcar na viagem da vida sozinha?

Este livro é daqueles livros que eternamente nos ficam no coração pelo simples facto de retratar o amor como um símbolo ao qual todos deveríamos de ter acesso, uma vez que esse sentimento inexplicável é detentor de uma extraordinária dinâmica da qual o ser humano não pode viver sem. Além do mais, é sempre divertido descobrir as deliciosas aventuras e desavenças de duas irmãs que aparentemente nada têm a ver uma com a outra mas que, no fundo, nunca deixaram de ser o reflexo uma da outra.
Mais uma leitura que aconselho vivamente, por tão deliciosa e agradável que é.

 

Classificação: 7.5/10

Topic: O Jardim Encantado

Data 27-09-2009
De tinkerbell
Assunto opinião

eu adorei este livro e o quarto mágico! adorei o vosso blog se algum dia quiserem visitar o meu:

http://the-door-to-my-imaginarium.blogspot.com/

Procurar no site

 em destaque

Passatempo Bertrand Livreiros - A Estirpe (The Strain), de Guillermo Del Toro

Data limite de participação: 14 de Setembro


Mais informações na Secção Notícias

A ler

    
Tricia




Annabell

© 2009 Todos os direitos reservados.

Crie o seu site grátisWebnode